Publicado por: filonerd | dezembro 17, 2009

Shorts [Crítica e comentários alheios]

Shorts (A Pedra Mágica)

Shorts (A Pedra Mágica)

Há alguns meses atrás foi lançado o filme Shorts (me recuso a dizer “A Pedra Mágica”) pelo estudio da Warner Home e dirigido por Robert Rodriguez. Trata-se de um filme em que um cachorro garoto chamado Toby encontra uma pedra capaz de realizar qualquer pedido. Sem obedecer a ordem cronológica dos fatos, o garoto narra tudo que aconteceu apos ter pegado a pedra mágica em curtas-metragens.

A ideia de ter um objeto que realiza tudo que é pedido é muito ampla. Deve ser usada com seriedade ou, pelo menos, um pouco de bom senso. Como o filme é voltado, majoritariamente, para um público infantil, o uso de efeitos especiais come solto. Robos gigantes, melecas gigantes, vespas gigantes, salsichões gigantes. O filme tem seus momentos, mas dá muito foco pra estética e abusa de “alivios” cômicos. Há uma hora em que um garoto diz para o portador da pedra: “Peça paz mundial!” mas um crocodilo engole a pedra. E o que me causou tanto interesse no filme? A raridade de uma ideia como essa. Eu digo, realizar qualquer desejo? É um portal enorme para qualquer genero de filme.

ASSUNTOS ALHEIOS

Imagine uma especie de Lost onde alguem na ilha acha um objeto capaz de realizar desejos? Claro que teriam limitações, mas com um bom roteiro a parada ia ser sensacional. Outra possibilidade: um thriler. As pessoas se tornam obcecadas pelo objeto, começam a matar por ele e tornam-se zumbis. Bem, eu sou um desgraçado sem criatividade, mas são imensas as possibilidades.

Relacionando o filme ao mercado gamístico (adoro essa palavra), o primeiro jogo a que se pode associar é Scribblenauts. Nele, você deve resolver enigmas usando um caderno e sua criatividade. Exemplo: você deve pegar um ponei que fugiu. Você pode fazer isso usando qualquer coisa. Cordas, medusas, controladores de mente, Behemothes… São mais de 22000 palavras.

FIM DOS ASSUNTOS ALHEIOS

Enfim, em Shorts, a ideia foi usada perfeitamente para as crianças, que irão se deliciar com cenas cômicas, do tipo transformar-se em um salsichão (confesso que ri nessa cena). Infelizmente, o filme desaponta justamente no mesmo aspecto pelo qual diverte alguns: a falta de seriedade. Nota 3/5

Anúncios

Responses

  1. Não vi filme e nem joguei o jogo.
    Alias, o meu DS está cheio de poeira.

    • Recomendo os dois, especialmente Scribblenauts. Jogaço!

  2. Essa de “as pessoas começam a se matar pelo objeto” já tem, mais ou menos…o senhor dos anéis. Né? :P

    • Tambem me recordei O Senhor dos Aneis, mas não é exatamente a mesma coisa :)


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: